A IPC Brasil lançou no início do mês uma nova linha de produtos no mercado de tubos e conexões. Anunciada durante a Tubotech 2019, que aconteceu em São Paulo entre os dias 1º e 3 de outubro, a Família de Conexões da Linha GIPP Fire Protection é composta por peças fabricadas em ferro maleável galvanizado mais robustas que as normalmente vendidas no mercado nacional, e de acordo com as normas da ABNT, Inmetro e demais certificações necessárias.

A IPC Brasil apresentou a nova Família GIPP Fire Protection durante a Tubotech 2019, no stand da ABIMEI.

A Família GIPP Fire Protection é composta por cotovelo, luva, nipple e tee, todos nas dimensões de 2½ polegadas. Em entrevista à agência de notícias italiana ANSA, nosso CEO, Flávio Paiva, diz que a IPC Brasil também conta com “válvulas de esfera, de controle de fluídos, de controle de temperatura e pressão, além de registros de gaveta em bronze e latão”, e que a nova linha de produtos é “destinada a clientes que atuam no combate e prevenção contra incêndio”.

A Família de Conexões da Linha GIPP Fire Protection foi desenvolvida após um longo período de estudos, pesquisas de tendências e avaliações de produtos. A marca GIPP é registrada pela IPC Brasil, assim como outros produtos e marcas do setor industrial.

Esse lançamento determina um aumento da linha atual de produtos e não uma substituição da existente. Todos os itens e dimensões serão mantidos, não havendo exclusão dos atualmente ofertados ou de quaisquer fornecedores. Ao contrário, agora há disponibilidade de mais opções para profissionais cada vez mais exigentes.

A Família GIPP Fire Protection é composta por cotovelo, luva, nipple e tee, todos nas dimensões de 2½ polegadas.

Investir no conhecimento é o diferencial

O mercado instável exige das empresas uma “abordagem estratégica e acadêmica”, e que precisamos analisar o momento com “otimismo, ainda que com certa cautela”. Segundo Paiva, “o conhecimento é o que nos tem feito crescer em taxas maiores do que os nossos colegas. Se formos comparar, o setor está encolhendo, e a IPC Brasil, crescendo, então eu recomendaria para as empresas investimento em saber”.

Paiva destaca que “não acreditamos em sorte ou azar. Quando não há uma onda boa para surfar, passa a ser mais importante o conhecimento para ir bem no mercado. Preço, logística, dólar, inflação, tudo isso é muito parecido para todos os concorrentes, mas é diferente o quanto cada um tem embarcado de conhecimento e como cada um faz uso disso. Para nós, o conhecimento é tudo”.

Powered by